Painel de elevador e a acessibilidade

Todo mundo já deve ter percebido como é, praticamente, impossível encontrar elevadores com painéis iguais, até mesmo em um único estabelecimento. Essa falta de padrão entre as marcas muitas vezes prejudica o usuário, sobretudo os que possuem deficiência visual, os que são idosos ou os que não alcançam certas alturas.

Com algumas imagens que colhemos por aí podemos perceber, analisar diferenças e propor algumas mudanças para melhorar a usabilidade destes equipamentos.

O estilo de painel do elevador na imagem a seguir é encontrado em grandes prédios (modernos) e confunde muito quem o utiliza. No prédio existem três elevadores, onde digitamos o andar desejado em um painel telefônico antes de entrar no equipamento. Não existe Braille, relevo ou aviso sonoro, apenas o ponto de referência no número 5. O painel ainda mostrará qual dos elevadores (A, B ou C) foi acionado e, ao entrar, você não pode mudar de ideia, pois não há painel no interior da cabina. Imaginem um idoso em uma situação dessas, ou um cego. Com certeza precisariam de alguém para ajudar, ou seja, esqueceram a autonomia. O painel possui, ainda, um botão com o Símbolo Internacional de Acesso (SIA), do qual falaremos mais à frente.

Continuar lendo

Como sinalizar com acessibilidade e estilização

Comumente ouvimos pessoas utilizando ou se referindo ao símbolo internacional de acesso (SIA) de forma equivocada, quer seja com relação ao lugar de utilização ou pelo seu significado. Vamos tentar clarear algumas dúvidas baseando-se na NBR 9050/2004.

  • O símbolo internacional de acesso deve ser utilizado, segundo a norma, para identificar espaços, edificações, mobiliário e equipamentos urbanos acessíveis. Ou seja, não apenas para sinalização de portas ou vagas exclusivas, mas também para caixas eletrônicos exclusivos (acessíveis), por exemplo.
  • O SIA identifica locais onde existem elementos acessíveis ou utilizáveis por pessoas com deficiência ou com mobilidade reduzida. Ou seja, o “símbolo da cadeirinha” não é representante apenas dos cadeirantes ou outra limitação física, não está excluindo as outras pessoas que precisam. A imagem adotada para representar todas as pessoas com deficiência. Se você é surdo, pode utilizar uma vaga exclusiva, por exemplo (mesmo que alguns prefiram não utilizar).
  • A norma determina que o SIA seja representado em combinações de azul e branco ou branco e preto, não permitindo nenhuma modificação, estilização ou adição a este símbolo. Ou seja, nada de símbolo amarelo com fundo rosa para representar o banheiro feminino acessível.

Com alguns exemplos que encontramos em portas de hotéis, podemos ilustrar melhor.
Na imagem a seguir vemos que, além de não possuir complemento (indicando se é um sanitário masculino, feminino ou unissex), o símbolo em material laminado não segue a norma, que determina sinalização em acabamento fosco, evitando-se o uso de materiais brilhantes ou de alta reflexão.
Continuar lendo