Um desabafo de quem luta todos dias

Neste dia de luta, queremos mais que afirmar os nossos direitos. Queremos que acreditem na nossa capacidade de desenvolver as atividades que nos foram incumbidas. Não precisamos da “pena” de ninguém, do assombro ao nos ver nos principais lugares da cidade, das ajudas superprotetoras que muitas pessoas fazem, das barreiras que nos impõem. Queremos apenas que nos escutem, que nos perguntem caso queira nos ajudar, que vejam nosso potencial.

Como todo ser humano, a gente chora, ri, se revolta, reivindica, fica triste, se diverte, dança, trabalha, estuda, namora, debate, e vai atrás dos nossos objetivos. Não se assustem, nem esperem nenhum tipo de alegria excessiva ou tristeza profunda do modo em que encaramos nossa deficiência. Queremos apenas viver da melhor forma possível, sem ter que depender dos outros sempre. Afinal, ter autonomia é um direito nosso.

Por fim, garanto que dentro dos nossos limites podemos desenvolver nossas potencialidades e que esses “empecilhos” nas nossas vidas podem ser transformados em belas e inesquecíveis conquistas. Por isso nossa LUTA não cessará, consolidaremos o nosso espaço na sociedade visando um futuro melhor para todos. Viva as diferenças!

““Deficiente” é aquele que não consegue modificar sua vida, aceitando as imposições de outras pessoas ou da sociedade em que vive, sem ter consciência de que é dono do seu destino.” (Mário Quintana)

Fábia Halana

 

Anúncios

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s