Calçadas inacessíveis: Pequenos trechos, grandes problemas

Quem não tropeça em buracos na calçada, pula ou os desvia pela rua? Essa situação incomoda e deixa o passeio desconfortável, mas, para muitos, deixa impossível e perigoso. E não falamos em andar várias quadras, uma calçada inacessível já dificulta a vida de quem anda em cadeira de rodas, de quem passeia com seu filho no carrinho de bebê, de quem usa muletas, bengalas ou possui alguma outra redução na mobilidade.

Em um pequeno trecho que liga o hotel Ouro Branco à churrascaria Tambaú Grill, na Av. Nossa Sra. dos Navegantes, em Tambaú – João Pessoa, passamos por vários contratempos.

A calçada mostrada nas próximas fotos fica vizinha ao lote do hotel Ouro Branco. Não registramos em fotos, mas o revestimento da calçada do hotel é em pedra portuguesa, o que dificulta a utilização de rolamentos, causando trepidação. Além disso, o revestimento estava sem manutenção, ou seja, com buracos. Saindo da pedra portuguesa encontramos o início desta calçada completamente danificado, com pedras soltas que deixavam o barro aparente, além de gelo-baiano espalhado e balizadores próximos ao meio-fio.

Continuar lendo

Anúncios

Flagra: rampa no auditório do Hotel Ouro Branco

O flagra foi registrado por Fábia Halana Pita, no Hotel Ouro Branco (em João Pessoa – PB), local onde ocorria o Seminário dos Direitos da Pessoa com Deficiência, do dia 30/07 a 01/08/2012.

Durante todo o evento, pessoas com deficiência e com mobilidade reduzida participavam da mesa de discussão dos temas, tendo que se deslocar para o palco onde essa ficava localizada. O acesso era feito por meio de três degraus ou por uma rampa, ambos vencem a mesma altura de, aproximadamente, 60 cm.

Calculamos, despretensiosamente, a inclinação da rampa, correspondendo a 30%, quando o permitido pela norma vigente de acessibilidade (NBR 9050/04) é de até 8,33% para vencer essa altura. As pessoas tiverem dificuldades em vencer essa rampa, onde ninguém conseguiu subir sozinho utilizando cadeira de rodas.

Além disso, a rampa não possui corrimão em ambos os lados, nem piso tátil de alerta antes e depois.  Essa situação gera, além da falta de autonomia, sérios riscos para segurança das pessoas que precisam utilizar esse acesso.