A mídia com Audiodescrição e Legendas

As comunicações que mais facilitam a interação entre a pessoa deficiência visual, o ambiente e outras pessoas são feitas através da emissão de sons. Existem diversos tipos de comunicação sonora que possibilitam a captação da mensagem por pessoas com percepção auditiva, inclusive surdocegas (com audição residual).
Alarmes sonoros, sistemas de leitura de tela, voz (locução), formato DAYSE e audiodescrição são recursos que podem ser utilizados no cotidiano de pessoas cegas ou com baixa visão. A norma técnica brasileira que contempla Acessibilidade – Comunicação na Prestação de Serviços, NBR 15599 (ABNT, 2008), especifica os recursos acima como:

  • Alarmes sonoros, apitos – permitem transmitir uma mensagem específica, quando utilizados segundo padrão característico. Por exemplo: partida de embarcações, fechamento das portas dos trens do metro, sinais sonoros de semáforos etc.
  • Sistema de leitura de tela – permite captar todas as informações textuais exibidas na tela do computador e as transmitir através de voz sintetizada.
  • Locução: voz humana gravada, digitalizada ou sintetizada;
  • Formato DAYSE: Digital Audio-based Informafion Sysfem – permite a gravação em áudio, impressão em braille e em tipos ampliados;
  • Audiodescrição – permite a compreensão de sons e elementos visuais imperceptíveis sem o uso da visão

Filmes, novelas, comercias e telejornais também são acompanhados por mais de 35 milhões (resultados preliminares do Censo 2010) de pessoas com alguma deficiência visual. Estas pessoas são contempladas em direitos por sua civilidade como qualquer outra, logo, devem ter acesso a estas mídias. Para isso, se faz necessário a inserção da audiodescrição, que também contemplará quase 3 milhões de pessoas com deficiência intelectual, além de outras dificuldades em acompanhar visualmente a “telinha” ou a “telona”.

Audiodescrição é a narração, em língua portuguesa, integrada ao som original da obra audiovisual, contendo descrições de sons e elementos visuais e quaisquer informações adicionais que sejam relevantes para possibilitar a melhor compreensão desta por pessoas com deficiência visual e intelectual (BRASIL, 2010).

A definição acima foi dada pela Portaria nº 188, de 24 de março de 2010, que colocou em vigor a utilização da audiodescrição em serviços de radiodifusão de sons e imagens e de retransmissão de televisão, além de dar prazos para o início das “transmissões acessíveis”.

Esta obrigação, porém, já foi determinada pela Lei nº. 10.098, de 19 de dezembro de 2000, onde instituiu: o Poder Público promoverá a eliminação de barreiras na comunicação e estabelecerá mecanismos e alternativas técnicas que tornem acessíveis os sistemas de comunicação e sinalização às pessoas portadoras de deficiência sensorial e com dificuldade de comunicação, para garantir-lhes o direito de acesso à informação, à comunicação, ao trabalho, à educação, ao transporte, à cultura, ao esporte e ao lazer (BRASIL, 2000).

De qualquer maneira, sob qualquer ótica, todas as pessoas tem o direito de contemplar a programação televisiva e há esperanças de que estas ações se apliquem aos cinemas, vídeos publicitários na internet, entre outros. Enquanto esperamos a obrigação, podemos fazer algo por conscientização. E é o que acontece no Blog “Videoaudiodescrito – Por uma mídia inclusiva”.

O Blog, que surgiu a partir da iniciativa independente de três amigas, Juliana, Larissa e Luciane, tem o objetivo de detectar as falhas existentes em conteúdos midiáticos e propor soluções para que estes se apresentem com acessibilidade, através de audiodescrição e legendas. Ficamos felizes em poder mostrar o trabalho feito no blog através de um vídeo de campanha da prefeitura de João Pessoa – PB, onde foram inseridas legendas e audiodescrição.
Para a produção da audiodescrição é feito um estudo prévio do vídeo, a transcrição e o roteiro com os textos a serem narrados, os ensaios da descrição nos locais necessários, a gravação e a sincronização com o som original do vídeo. Apenas é transmitido o necessário para o entendimento da obra, logo, nem todos os vídeos precisam de descrições detalhadas, ou até mesmo não possuem espaço para fazê-lo.

No início do comercial, vemos um jovem na cadeira de rodas passeando na calçada do prédio da Estação Ciência. Ao fundo veem-se as rampas do complexo e suas vidraças espelhadas. Além da estátua de uma mulher deitada no gramado. Logo depois o jovem aparece falando dentro de uma sala com paredes de vidro e então aparecem imagens dele passeando na Estação Ciência.

Em um segundo momento, uma mulher segurando uma sombrinha passeia de mãos dadas com um garoto. Na rua há crianças brincando e casas coloridas. Dá-se o foco no rosto da mulher parada e falando. Depois a mulher abre uma janela de vidro e passa um pano, enquanto vemos a rua através da janela.

No último momento, um homem caminha ao lado da lagoa. O homem aparece parado falando e depois continua andando na calçada da lagoa com pessoas caminhando atrás dele.
As imagens alternam entre falas e frases que aparecem na tela. Então, podemos conferir como ficou o vídeo “acessibilizado”:

  • Assista aqui o vídeo com audiodescrição pelo youtube em seu navegador
  • Assista aqui a versão original do vídeo sem audiodescrição
(Um agradecimento especial às meninas do Blog Videoaudiodescrito, onde tenho o prazer de colaborar e ser “sócia” 😉 Obrigada, Ju Panissa e Luciane Molina!!! Larissa Santos)
Anúncios

3 respostas em “A mídia com Audiodescrição e Legendas

  1. Pingback: Comercial em João Pessoa/PB – com Audiodescrição e legendas « Vídeo Audiodescrito

  2. Pingback: Acessibilidade no Box Cinemas Manaíra | Paraíba sem Barreiras

Comentários

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s